Master System Vs NES imaginário

Como assim? O Master System foi insignificante enquanto o Nintendinho reinou absoluto? Não no Brasil, como muitos fantasiam... A guerra: Sega vs Nintendo, nos 8 bits, foi bem diferente por aqui.

PIOR CANAL DO MUNDOOPINIÃO

Marcio Baião

E aqui vamos falar um pouco sobre a realidade paralela comentada por criadores de conteúdo brasileiros, que receberam o "raio gringuificador".

Hoje é comum deparar-se com textos nos quais os usuários de Master System são narrados como coitadinhos que na verdade queriam um NES, o que sabemos muito bem que não condiz com a realidade aqui do Brasil... Que contou com a ausência oficial da Nintendo nesta citada geração, enquanto a Tec Toy representou oficialmente a Sega em território nacional.

Mas vamos entender melhor o contexto. Nos anos 80 e 90, o mercado de videogames no Brasil era bem diferente do mercado norte-americano. Enquanto nos Estados Unidos o NES, da Nintendo, dominava amplamente o mercado, por aqui, a história era outra. Devido às políticas de importação e restrições econômicas da época, a Nintendo não tinha uma presença oficial no país, deixando um vácuo que foi preenchido pela Tec Toy, que trouxe o Master System para o Brasil e o promoveu não como uma alternativa viável ao NES, mas como o principal console do momento.

Essa estratégia da Tec Toy deu muito certo, e o Master System se tornou extremamente popular no Brasil. Assim, os jogadores brasileiros cresceram com o Master System como seu console principal, criando uma forte identificação com a marca e seus jogos exclusivos. Portanto, quando vemos narrativas que tentam retratar os jogadores de Master System como "coitadinhos" que na verdade queriam um NES, precisamos lembrar que essa é uma visão distorcida da realidade brasileira. A Tec Toy da época fez um trabalho excepcional ao promover o Master System no país, e muitos jogadores têm memórias incríveis desse console e de seus jogos icônicos. Isso nos deixa confusos, sobre o fato de tratar-se de cópia de textos de blogs gringos, ou simplesmente um delírio coletivo.

Puxa uma cadeira, enche um copo... Vamos bater um papo sobre o assunto.

Veja mais: