Abandonware, Emulação e Pirataria.

Jogos Abandonados, esquecidos, zona cinza, roms e emuladores... Afinal, quem nunca se perguntou se emulação é pirataria ou se seria algo moral ou imoral, se é que podemos pensar desta forma.

PIOR CANAL DO MUNDOOPINIÃO

Marcio Baião

É isso! Vamos a mais opinião completamente irrelevante...

Abandonware, emulação, pirataria... Tudo isso é moral ou imoral? Crime ou só uma jogada de nostalgia? Quando a gente entra nessa área, percebe que tem muito mais coisa rolando do que simplesmente baixar um jogo antigo e sair jogando, eis a tal zona cinzenta dos Retro Games, onde a parte legal fica meio nebulosa e duvidosa.

De um lado, temos os criadores originais e seus herdeiros, que muitas vezes nem têm mais controle sobre os jogos que eles mesmos criaram. É tipo uma sacanagem, porque eles acabam sendo passados pra trás pelas empresas, que fazem o que querem com os games sem nem consultar os caras que deram vida a eles.

Do outro lado, tem toda uma galera que curte emulação e compartilhamento de ROMs como uma forma de manter viva a história dos games. Eles argumentam que muitos jogos antigos simplesmente sumiram do mapa e não dá pra achar mais em lugar nenhum, então, é tipo uma missão de resgate salvar esses jogos do esquecimento.

Mas, claro, isso tudo também levanta um monte de questões éticas e legais. Tipo, até que ponto é de boa jogar um jogo sem pagar? E será que as empresas tão sendo prejudicadas mesmo pela pirataria? Ou será que elas deviam abrir mais o jogo e deixar os títulos antigos disponíveis de um jeito legal e justo?

Enfim, são perguntas que não têm uma resposta certa, mas é sempre bom abrir o debate e entender melhor esse lance dos jogos abandonados e da emulação.

Então, puxa uma cadeira, pega um copo e chega mais!

Veja mais: